Ouroboro, tantas grafias, um símbolo apenas

.

.

1147503_771032146258974_375052811_o

.

Este símbolo representa a natureza cíclica da alquimia. A serpente que engole a própria cauda simboliza os ciclos naturais, o eterno, e processos indivisíveis das práticas alquímicas.  Os alquimistas eram ainda muito interessados pelos fenómenos naturais, e usariam o Ouroboro quando necessitavam de ilustrar os conceitos de renascimento e regeneração.  Mais importante ainda, este poderoso símbolo animal alquímico representa a máxima “a unidade do todo” que é, por defeito, a filosofia mais complexa de compreender. O Ouroboro direcciona o subconsciente para penetrar n”a unidade do todo”, e abastece-nos do foco necessário à reincarnação, à aceitação dos contínuos ciclos da vida, sendo um sublime símbolo alquímico para o infinito.

.

.

GJ

Anúncios