Registo fotográfico III – Água horizontal

Chego a Porto Covo e quero sentar-me na arriba e observar o mar, liso e verde no horizonte, a rebentar sem piedade nas rochas e nos pescadores. Sempre gostei de fotografar pescadores. Cuidadosos, aguardam com paciência a próxima criatura, seja ela qual for, lançam engodo, recolhem a pesca, mudam o isco, evitam outra onda sorrateira, À esturra ali ganham o dia, outros nos barcos, embora hoje os marinheiros me pareçam ter ficado em terra. A foto foi tirada em graças de paisagem pois o horizonte é horizontal, não há volta a dar.

#developingyoureye

12819371_1267141116648072_6202816251630522147_o

 

GJ

Registo fotográfico 1 – o que é casa?

Quando penso em casa penso em memórias, quer as minhas vividas, quer as que me contaram, porque na minha família todos gostamos de contar histórias, a tradição de contar aventuras de antepassados e as histórias dos miúdos quando já se tornam graúdos sempre existiu. Lá em casa não tínhamos câmara de filmar, nem sempre tivemos máquina fotográfica, muitas das vezes tiravam-nos fotos. As poucas que tenho, são todas com aqueles que me criaram, sempre comigo, sempre a meu lado. Isto é casa, protecção, clã, união e memórias.

 

SONY DSC

 

*murphy bed alert!

 

GJ