Colecção de Identidade

Conversei sobre o que queria escrever e falei os possíveis versos que não cheguei a pensar erguer. Cada verso, um pensamento doloroso e demorado, com prazer e alívio, crítico, um disparo de ilustrações às verdadeiras palavras.

Não escrevi tudo sobre tal matéria. Por vir dum sítio mais obscuro, não chegando ao fundo da questão, espero um mais elaborado porvir.

É de plena consciência

que sem culpa ou simpatia

tenho vantagem e distância

sobre aproximações invulgares

e vulgares conversas sem lugar.

Sou dono do meu centro.

Sou o centro e não à solta.

Sendo fiel em presente respeito.

Fiel em intenção na fronteira franca

entre os pedidos e o meu despeito,

em nome da virtude de ser.

Em nome do equilíbrio,

na fronteira de ser e parecer.

 GJ

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s